É GOLPE: Defensoria Pública alerta para o perigo de golpes telefônicos

                                             “Estão ligando do DDD (61), fiquem alerta quando observarem esse                                                            número. Podem desconfiar, é o DDD do Distrito Federal. Estão ligando                                                  para Sergipe e prometendo recebimentos dos Planos Bresser e Collor.                                                      Eles se passam por Defensores Públicos, justamente para dar                                                                      credibilidade ao golpe.  Os golpistas sabem dos dados das vítimas, CPF e                                                RG,  o que faz a vítima acreditar na verdade. Já teve uma vítima no                                                          Estado, uma senhora de Aracaju depositou 5 mil reais na promessa de                                                    receber o valor de 78 mil reais”, externou o defensor público Jesus Jairo                                                  Lacerda.

 

Os golpes mudam de nome e forma, mas a tática é sempre a mesma,  eles pedem um depósito bancário da vítima, foi o que alertou o defensor público, Jesus Jairo Lacerda, durante entrevista concedida à TV Alese na manhã de hoje, 10 de julho.  O golpe que usa a Defensoria Pública para conseguir ludibriar a população está ocorrendo em todo o país, e em Aracaju, até o momento,  apenas uma vítima caiu na trama.

Jesus Jairo Lacerda, em entrevista alerta sobre golpe

Jesus Jairo Lacerda, em entrevista alerta sobre golpe

De acordo com o defensor –  como os cidadãos relataram ao órgão que receberam uma ligação de uma pessoa que sabia dados pessoais importantes, como número de documentos, nome e endereço, oferecendo serviços pagos para reaver quantias em dinheiro retidas do Plano Collor –  caso já está sendo investigado na capital sergipana pela Delegacia de Defraudações. ” Uma vítima caiu, ela iniciou com um depósito de 1500 reais, e um dia após, recebeu nova ligação e  fez mais um outro depósito de  R$ 2.500, na confiança de que receberia o valor de 78 mil reais do Plano Collor.  O caso já está sendo investigado pela  Delegacia de Defraudações, onde já foi registrado que uma senhora caiu no golpe”, comentou o entrevistado.

Advertência

O defensor público, Jesus Lacerda, chama atenção da gratuidade da Justiça sobre a Defensoria Pública.  “Não cobramos nada pelos serviços realizados pela Defensoria Pública. O serviço que realizamos é totalmente gratuito”, esclareceu o defensor, mostrando um dos principais pontos a serem observados pelas vítimas.

O defensoria público orientou que diante de uma situação dessas,  procurar o órgão ou a polícia em caso de qualquer dúvida sobre a procedência de uma ligação ou serviço oferecido. “Em Aracaju,  e em todo o Estado há uma defensoria bem próxima ao cidadão, é aconselhável  buscar sempre da defensoria informações antes de realizar algum procedimento dessa natureza”, aconselhou Jesus.

 

 

Por: Alese-notícias