Maior termoelétrica da América Latina conta com benefícios do PSDI

 secretário José Augusto Carvalho
“Foi muito gratificante visitar o canteiro de obras da termoelétrica e verificar in loco que está em pleno funcionamento, com o cronograma sendo atendido e as datas mantidas”. A afirmação foi feita pelo secretário José Augusto Carvalho, do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), nesta quarta-feira, 07, ao acompanhar o governador Jackson Barreto e comitiva, na visita técnica às obras de implantação da Usina Termoelétrica (UTE) Porto de Sergipe, na Barra dos Coqueiros. A usina estará em pleno funcionamento em janeiro de 2020, e vai fornecer 1,5 gigawatts de energia elétrica, com capacidade equivalente a 15% da demanda de todo o Nordeste.
O empreendimento que integra o Complexo de Geração de Energia Governador Marcelo Déda conta com incentivo fiscal e locacional, previstos no Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), que são concedidos pelo Governo do Estado e será a maior do gênero na América Latina, com investimentos de mais de R$ 5 bilhões. A previsão é de gerar dois mil empregos diretos, somente nessa fase de construção e atualmente as obras estão em fase de terraplenagem e estaqueamento das fundações.
Eduardo Maranhão
Conforme explicou o presidente das Centrais Elétricas de Sergipe S/A, Eduardo Maranhão, essa primeira fase do complexo será composta pela usina termelétrica, linha de transmissão e instalações marítimas. “Está sendo construído um navio, na Coréia do Sul, que será uma unidade flutuante de armazenamento e regaseificação de gás natural, com sistema de ancoragem e gasoduto”, explicou ao destacar que a usina termelétrica vai processar o gás natural, transformando-o em energia elétrica. “Já a linha de transmissão será responsável por transportar a energia elétrica produzida até a subestação de Jardins (CHESF)”, destacou Eduardo.

 
Fonte: Assessoria de Comunicação – Ascom